O que é?InovaçãoHackaton

Mercado de seguros: o que são hackatons e como participar?

Priorizar o processo de digitalização dos negócios e de melhoria contínua da experiência do cliente são ações estratégicas para as empresas que querem participar da transformação digital. Somente com o foco voltado para a inovação disruptiva será possível avançar e se manter em destaque em um mercado altamente competitivo.

Pensando nisso, organizações estão acreditando na metodologia dos hackatons para fomentar a pesquisa e o desenvolvimento de novas soluções. E as seguradoras e os profissionais de TI que atuam no mercado de seguros não ficaram de fora. 

No Brasil e em outros países, os hackatons reúnem profissionais de todas as áreas, especialmente de programação e desenvolvimento, durante um ou mais dias para a criação colaborativa de soluções inteligentes.

Quer entender melhor como os hackatons funcionam, quem pode participar e como fazer? Avance na leitura desse artigo! 

O que é hackaton?

É a conjunção das palavras hack, que, neste contexto, deriva do hackear, ou seja, obter acesso a dados, e marathon, em português, maratona. O termo hackathon é o nome de um evento organizado para construir soluções inovadoras de forma colaborativa e intensiva. 

Esse tipo de evento tem se consolidado como uma ferramenta que oportuniza a inovação por meio da criação de novas soluções tecnológicas. Com base nas demandas do mercado de seguros, por exemplo, seguradoras definem um tema e lançam o desafio para estudantes de graduação e pós-graduação. Eles são convidados a montar equipes e, em seguida, desenvolver soluções inteligentes durante o hackathon. 

Qual a sua mecânica de realização?

Para realizar o hackaton, antes as empresas começam a divulgar a proposta do evento, indicando os critérios, objetivos, o perfil dos participantes e a formação ideal de equipes.

Normalmente, os eventos ocorrem dentro de um ou dois dias, mas esse não é um padrão. Alguns hackatons se estendem por até uma semana. Depois do desenvolvimento de ideias, os times apresentam seus projetos a uma comissão julgadora, responsável pela avaliação técnica das soluções criadas. 

Os vencedores, então, recebem prêmios, que são indicados ainda na fase de divulgação do evento. 

Conheça a importância e os seus objetivos 

Basicamente, o hackaton é um modelo que estrutura com clareza e foco o movimento da inovação. Na era de digitalização dos negócios, é, de fato, isso que as empresas precisam: romper com alguns padrões, buscando novas ideias. 

É por isso que os hackatons vêm se destacando: eles fornecem às empresas a chance de hackear seu sistema atual, desconstruir o status quo e buscar soluções inovadoras, que atendam aos principais anseios dos seus clientes.

Portanto, para as organizações, os hackatons aparecem como uma ferramenta valiosa, que convida o time e os gestores a visualizar os problemas com os quais a empresa está lidando. Na sequência, é hora de reunir estudantes e profissionais criativos, talentosos, dedicados e inventivos para criar e prototipar as melhores soluções com o uso da tecnologia.

Já para quem pode participar dos hackatons, essa é uma oportunidade profissional que precisa ser aproveitada. É o momento certo de mostrar habilidades, competência, criatividade e visão de negócio para empresas que podem, inclusive, contratá-los. 

Para os participantes, imergir em um hackaton é viver uma experiência única, focada em inovação, que pode, inclusive, ser decisiva para avanços na carreira. Veja, a seguir, alguns dos principais motivos para estar em um hackaton:  

  1. Compreender e participar da inovação aberta: cada vez mais, as empresas estão contando com a contribuição da comunidade, mercado e academia para inovar. Participe você também da inovação aberta!
  2. Praticar networking: como normalmente as equipes dos hackatons são multidisciplinares, é possível ter a chance de conhecer profissionais de outras áreas e ampliar a rede de contatos profissionais.
  3. Desenvolver espírito de equipe: como os desafios são encarados em times, é uma oportunidade de aprender a trabalhar com mais facilidade em equipe. 
  4. Concorrer à premiação: sem dúvida, essa é uma das principais motivações. A maioria dos hackatons oferecem prêmios que podem ajudar, inclusive, a comercializar a solução desenvolvida. 
  5. Construir um negócio viável: um dos maiores ganhos é justamente concluir a maratona tendo criado uma solução pronta para ir para o mercado.
  6. Ter a oportunidade de superar novos desafios: do começo ao fim, o hackaton coloca a competência técnica dos participantes à prova. É preciso lidar com questões como o sono e os imprevistos que acontecem. Ou seja, um hackaton torna quem participa mais forte e resiliente.

Quais as empresas do mercado de seguros que já fizeram?

  • Liberty Seguros

Realizado em 2019, o Hackathon Liberty Seguros desafiou participantes da Campus Party a criarem uma inovação disruptiva para auxiliar os corretores de seguros a conquistarem resultados mais positivos. Com a participação de 160 pessoas, o hackaton gerou uma série de soluções inovadoras. 

O projeto vencedor apresentou um sistema de atendimento virtual personalizado, que ajuda os profissionais a otimizar tarefas operacionais, liberando o tempo deles para demandas mais estratégicas como prospecção e relacionamento com o cliente.

  • Caixa Seguradora

A Caixa Seguradora aderiu à tendência ainda em 2017, quando realizou um Hackaton para buscar maneiras alternativas de apresentar o Seguro Viagem Caixa. Com a realização da maratona de programação e desenvolvimento, que envolveu vários times durante 48 horas, a seguradora incentivou a criação de soluções para melhorar a experiência de viagem. Ao fim, foram, foram premiadas três ideias inovadoras. 

  • Zurich

A Zurich Insurance Group, em 2017, promoveu a primeira Hackathon de Seguros na região da Alemanha, Áustria e Suíça. A ação tinha como objetivo mobilizar os participantes para criar novas soluções tecnológicas relacionadas aos diferentes processos de uma seguradora, melhorando aspectos centrais como a experiência do cliente.

Durante três dias os 120 participantes se dedicaram à construção de projetos inovadores, visando ganhar o prêmio de 50 mil euros. Foram apresentadas várias iniciativas, a exemplo dos assistentes controlados por voz; das soluções baseadas em crowdsourcing e de outras usando o conceito de gamificação.

  • La Segunda

Seguindo a mesma tendência, o La Segunda Insurance Group (Argentina) lançou um projeto inédito da hackaton. Durante 30 horas de maratona, 20 equipes multidisciplinares se dedicaram à criação de software e projetos de negócios focados na transformação digital do mercado de seguros.

Quer conhecer outras novidades para melhorar a experiência do cliente no mercado de seguros? Continue acompanhando o Trends.