O que é?APITransformação Digital

Node.js e o futuro da transformação digital

A transformação digital vem trazendo profundas alterações à grande maioria das ocupações. Profissionais do Direito, Contabilidade, Comunicação, Engenharia, Saúde, Seguros... É necessário entender o que está mudando para garantir um lugar de destaque e superar a concorrência.

A carreira de desenvolvedor não fica atrás. Ela é uma das que mais evolui, já que é necessário conhecer e se especializar em diferentes linguagens que suportam o nascimento de novas tecnologias que vão apoiar o crescimento de todas as outras profissões.

E uma das linguagens que mais tem ganhado espaço é a Node.js. Quer conhecer mais sobre ela, seu funcionamento, aplicações e que problemas pode resolver?

Então não deixe de ler este post!

Uma breve história do Node.js

O Node.js foi concebido em 2009 por Ryan Dahl. Este desenvolvedor não gostava da maneira que o servidor Apache Http lidava com o lote de conexões simultâneas e a forma como o código era criado, bloqueando todo o processo de execução no caso de conexões simultâneas.

Isso o levou a criar um projeto que usou o motor JavaScript V8 do Google do Google, um loop de eventos e uma API de I/O de baixo nível.

A utilidade do Node.js

Hoje o Node.js é a linguagem de script de back-end mais procurada no mercado e está se tornando uma das opções preferidas dos programadores. Por ser construída sobre o JavaScript do Google Chrome facilita o desenvolvimento de aplicações rápidas. 

Resolve o problema de construção de programas de rede escaláveis. Veja as áreas onde o Node.js está se mostrando um parceiro tecnológico perfeito.

  • Aplicativos vinculados de E/S (entrada/saída). Pode ser qualquer aplicação, desde ler ou gravar arquivos locais até fazer uma solicitação HTTP para uma API;
  • Aplicativos de transmissão de dados;
  • Aplicativos Intensivos em Tempo Real de Dados (DIRT);
  • Aplicativos baseados em APIs JSON;
  • Aplicativos de página única.

Como funciona a arquitetura Node.js

A plataforma não segue o modelo Multi-Threaded Request/Response, mas sim o Single Threaded com Event Loop Model. O modelo de processamento é baseado principalmente nos eventos Javascript com mecanismo de callback Javascript.

O Node.js é composto por dois componentes principais e seus módulos. O core é construído em C & C ++ e combina o mecanismo do Google V8 JS com a biblioteca Libuv do Node e ligações de protocolo, incluindo sockets e Http.

1- Mecanismo V8:

É um compilador open source JIT (Just In Time) escrito em C ++. O V8 compila o Javascript diretamente no código. O ambiente de execução do V8 é composto por três componentes principais:

  • Compilador: disseca o código JS
  • Otimizador: cria uma Árvore de Sintaxe Abstrata (AST) que é convertida para SSA (atribuição única estática e otimizada)
  • Garbage Collector: O V8 divide a memória em 2 espaços. Os espaços antigos e os novos pertencem à memória heap, que controla os objetos. 

Quando um novo espaço está totalmente ocupado, o Garbage Collector do V8 remove os objetos mortos do novo espaço e os coloca no espaço antigo. O coletor mantém o Node.js leve.

2- Libuv: Uma biblioteca C ++

Essa biblioteca atende a operação de E/S assíncrona e o loop de eventos principais. Há uma reserva de conjunto de encadeamentos em Libuv que lida com sua alocação para operações individuais de E/S.

3- NPM: Gerenciador de Pacotes Node

É um gerenciador oficial de pacotes de código aberto para o Node escrito exclusivamente em Javascript. 

As comparações com PHP

Tudo isso começou com o aumento da demanda dos usuários por aplicativos para smartphones. O sucesso de alguns dos populares aplicativos sociais, jogos e aplicativos de mensagens forçou os programadores a se adaptarem às novas tecnologias de back-end que podem lidar com várias solicitações simultâneas. 

Até pouco tempo o PHP e Node.js trabalhavam muito bem juntos. Mas com o advento do Node.js o cenário mudou e amigos tornaram-se concorrentes. De um lado está o PHP, que tem ao seu lado legado e experiência e do outro o Node.js, que se orgulha de velocidade e excelência. 

Vantagens do Node.js:

1. É assíncrono e baseado em eventos

Todas as APIs da biblioteca Node.js são assíncronas, isto é, sem bloqueio. Essencialmente, significa que um servidor baseado em Node.js nunca espera por uma API para retornar dados. 

O servidor passa para a próxima API após chamá-la e um mecanismo de notificação de eventos do Node.js ajuda o servidor a obter uma resposta da chamada da API anterior.

2. Rapidez:

O Node.js usa a compilação JIT (Just-in-Time) com o mecanismo JavaScript V8 do Google Chrome. Essa estratégia é mais rápida, mas algumas vezes aumenta um pouco o tempo de inicialização.

3. Altamente escalável:

O Node.js usa um único modelo encadeado com loop de eventos. Este mecanismo ajuda o servidor a responder de maneira não-bloqueante e o torna altamente escalável. 

4. Sem buffer:

As aplicações do Node.js nunca armazenam nenhum dado. Esses aplicativos simplesmente exibem os dados em partes.

5. Multitarefa

É eficiente na manipulação de múltiplas solicitações simultâneas. Isso é possível porque usa um loop de eventos sem bloqueio, ao contrário do PHP Zend Runtime, que usa um processo de bloqueio. Devido a esta limitação, por exemplo, o PHP tem que depender de vários segmentos (processos) para atender a solicitação de serviços da web. 

Um desenvolvedor tem que sempre utilizar as melhores tecnologias com base no que o mercado pede. A utilização do Node.js só vai crescer a partir da necessidade de desenvolvimento de aplicações mais rápidas e simples! 

Esta linguagem definitivamente é o futuro e investir nela é uma das maneiras de criar novas oportunidades para a carreira. Continue lendo os conteúdos do Trends para saber mais sobre novidades para a profissão de desenvolvedor.