O que é?InovaçãoAPI

O que são as APIs e qual seu papel na economia digital?

"Nenhum homem é uma ilha, isolado em si mesmo. Todos são parte do continente, uma parte de um todo”. Nunca o poeta inglês John Donne teve tanta razão e a frase escrita em 1624 tanto significado.

Os dias das empresas que atuam de maneira isolada está diminuindo rapidamente. Em um mundo cada vez mais interconectado, companhias de todos os tamanhos estão descobrindo que a atuação conjunta e a colaboração com outros negócios pode ter as mais diversas (e positivas) consequências.

Globalização? Transformação digital? Economia colaborativa? Espírito de ‘juntos somos mais’? Todas as respostas estão corretas.

De acordo com Estudo Global de C-suite, realizado pela IBM, as organizações percebem que não podem mais competir por conta própria. Quase 70% estão buscando aumentar suas parcerias externas com a integração de sistemas.

E o papel de construção das pontes que unirão os mais diversos negócios virá com a utilização de APIs de integração (Application Programming Interfaces).

O que são as APIs de integração?

As APIs são um conjunto de padrões de programação para acessar uma aplicação ou plataforma. Permitem que os componentes de sistemas diferentes se comuniquem e compartilhem informações de forma eficaz. Mesmo que as estruturas de dados, linguagens de desenvolvimento e arquiteturas de construção de cada plataforma sejam completamente diferentes.

Entre todas as maneiras de fazer a integração de sistemas essa é a que garante a melhor comunicação e agilidade na troca de informações. Isso sem dizer que elimina a utilização de outras ferramentas que fazem a intermediação da conexão.

A pesquisa “Keeping Score: Why Digital Transformation Matters Report”, realizada pela CA Technologies, teve a participação de profissionais de TI em 21 países, entre eles o Brasil. Ela revelou que um terço das companhias usam APIs para crescer e melhorar a velocidade de chegada de seus produtos ao mercado. E 54% delas acreditam que o uso de APIs traz vantagens perante os concorrentes.

Como funcionam as APIs?

Por meio de uma API de integração os sistemas podem se comunicar uns com os outros sem conhecimento ou intervenção dos usuários. Elas funcionam por meio da comunicação de diversos códigos, definindo comportamentos específicos de determinado objeto em uma interface.

De maneira geral, uma API é composta de uma série de funções acessíveis somente por meio de programação. E quando uma API é desenvolvida obrigatoriamente é necessário criar uma documentação da mesma, para facilitar a sua utilização.

Aos desenvolvedores cabe entender como funciona a API e criar novas aplicações atendendo aos requisitos dela. Basicamente, o que qualquer API faz é coletar as entradas recebidas em um programa e converter essas informações para um formato que possa ser lido pelo outro software.

Potencial disruptivo das APIs

Segundo o Gartner as APIs fazem parte da revolução da transformação digital e facilitam a integração e conexão de pessoas, locais, sistemas, dados e algoritmos. Elas autenticam pessoas e coisas, permitem transações, alavancam aplicações de terceiros e criam novos produtos e serviços.

As APIs permitem que as organizações compartilhem dados e sistemas usando padrões e plataformas facilmente acessíveis. Deu para perceber que são mais do que ferramentas básicas para desenvolvedores de aplicativos e cientistas de dados, não é?

Elas representam uma forma diferente de inovação do modelo de negócios. Reúnem funcionalidades diferentes que criam experiências completamente novas para os clientes e usuários.

Na prática, a integração de sistemas é capaz de se converter em novas fontes de receita na economia digital ou mesmo usar os dados coletados por ela para criar um outro negócio. Isso sem dizer de obter vantagem competitiva frente aos concorrentes e promover a inovação.

Benefícios da utilização das APIs

As APIs de integração podem ser usadas com funções diferentes. Mas todas elas são capazes de trazer grandes vantagens. Conheça 6 delas abaixo:

  1. Automatização de tarefas repetitivas, por alimentar dados automaticamente;
  2. Integração de sistemas totalmente diferentes entre si em relação aos seus bancos de dados, com uma grande agilidade;
  3. Velocidade na implementação por dispensar a instalação de recursos compatíveis com as plataformas com as quais se deseja realizar a integração;
  4. Flexibilidade na geração das integrações, que podem ser implementadas conforme as necessidades do seu negócio surgirem;
  5. Mais segurança, pois a API permite a seleção de informações de determinado sistema disponíveis para a integração com outra plataforma;
  6. Controle de acessos, já que existem mecanismos que capazes de acompanhar quem acessou as informações do sistema, onde e quando.

Integração de sistemas na prática

As APIs têm se tornado tão relevantes na economia digital que as empresas vêm mudando sua forma de pensar e atuar. Hoje quem pensa longe já entende que a integração com outros agentes do mercado é essencial para uma boa experiência do cliente. E, consequentemente, mais resultados.

Seja para somente uma empresa que integra software diferentes como para 2 companhias que trabalham juntas em benefício próprio. Veja:

  • TOTVs com ContaAzul (Integração de dados);
  • Itau com Multiplus (Programa de Vantagens);
  • Correios com Enjoei (Consulta de CEP);
  • Buscapé com Casas Bahia (Indicação para o site);
  • Ford com Google (Desenvolvimento de aplicações Android para o Ford Sync);
  • Decolar e empresas aéreas (Indicação para o site de empresas);
  • Trivago e Booking.com (Hospedagem em hotéis).

A Lemonade Insurance, por exemplo, disponibiliza no seu site uma API para promover integrações com diferentes mercados. E a empresa chama a atenção do leitor sobre outras pessoas que já estão usando a API da Lemonade para criar novos produtos incríveis.

Dica: leia o case Lemonade e veja como uma empresa pode transformar seu segmento!

Note que as APIs vão além de apenas ferramentas técnicas, mas se tornam parte da estratégia de negócio das empresas. Com a criação de APIs desejadas pelo mercado, elas se tornam um idioma comum em um mercado cheio de oportunidades. Daí surge inclusive a API economy, sobre a qual já falamos aqui.