HackatonTransformação Digital

Participantes contam como foi o Hacka GR1D no Recife

A primeira edição do Hacka GR1D, realizada entre os dias 13 e 14 de julho no Porto Digital, no Recife (PE), foi um verdadeiro sucesso! Com 12 times e 59 participantes, foram 36 horas de trabalho intenso.

Segundo Guga Stocco, fundador da GR1D, a decisão de realizar um hackaton como parte das atividades de lançamento da GR1D Insurance reflete o posicionamento de ser uma empresa diferente, do futuro. 

E quem vai construir essa empresa? Os desenvolvedores, aqueles que vão ter ideias e combinar as tecnologias para construir o novo de uma forma rápida e que cause impacto. O hackaton não é nada mais do que trazer comunidades que em pouco tempo desenvolvam uma solução baseada nas ferramentas trazidas pela plataforma. Isso nunca foi imaginado antes para a indústria de seguros”, explica.

A GR1D Insurance disponibiliza as APIs de comercialização de produtos das seguradoras, mas o processo vai além, já que o ecossistema segurador como um todo é pensado. “O marketplace proporciona comodidade e simplicidade. É um lugar onde, de maneira estruturada e com curadoria, é possível encontrar serviços que vão atender a necessidades diversas”, conta Fabiana Bergamin, head de Negócios da GR1D Insurance.

Com ‘a faca e o queijo na mão’ e possibilidades infinitas, os participantes então se empenharam para resolver os mais diferentes problemas do setor de seguros. “Nada é mais poderoso para fomentar a inovação do que um hackaton. Foram 60 pessoas com tipos diferentes de criatividade trabalhando por um longo período com todas as ferramentas e apoio possível, desenvolvendo soluções incríveis”, se anima Renato Terzi, CEO da GR1D Insurance.    

Que tal conhecer as histórias e experiências aprendidas no primeiro Hacka GR1D? Então leia os depoimentos abaixo!

“O fato da GR1D já ter chegado com um produto pronto foi uma ideia inovadora, diferente dos outros hackatons de que participei. Geralmente a gente cria um produto, algo novo. Essa nova abordagem dificultou um pouco o trabalho pois foi diferente do que eu estava acostumada. Foi um evento de bastante enriquecimento, tanto profissional como pessoal, o networking com os outros times, mentores e staff. A mentoria ajudou bastante, fazendo críticas provocativas que incentivam a ir além.”  

Eneri Dangeles, desenvolvedora

“Eu já havia participado de outros hackatons, mas eles tinham proximidade com assuntos conhecidos. Nunca tive proximidade da área de seguros e foi muito desafiador. Pesquisei, conversei muito com os mentores para conhecer o máximo. 

A ideia da Plataforma fornece diferentes insights, facilitando e dando maior confiança ao desenvolvimento. A documentação já está 100% pronta e não precisa de adaptações.” 

João Gabriel Ventura de França, designer

“Antes do início do Hacka pesquisamos o que a GR1D fazia, para entender possíveis insumos para a solução e chegarmos com uma ideia geral. Foi o meu segundo hackaton e um ponto positivo foi ter mentores tanto da tecnologia como de negócios. Ter a ajuda de pessoas que vivem o dia a dia foi uma experiência nova e muito bacana. Eu me reinventei para resolver um problema.   

Ingrid Lucia dos Santos, publicitária

“Eu não conhecia o setor de seguros e participei para desenvolver tanto o meu lado pessoal como profissional. Foi uma oportunidade de pensar fora da caixa e desenvolver algo que possa ter valor para a sociedade. Participar de hackatons é muito importante para mim, já abriu muitas portas e a oportunidade de contribuir com algo que pode mudar o futuro não tem preço.”     

Suelen Sales, fotógrafa 

“Como desenvolvedor, a Plataforma da GR1D ajuda a ver facilmente muitas funções que auxiliam a viabilizar com rapidez a construção, além de ter novas ideias. Foi uma experiência muito interessante, nunca tinha pensado em desenvolver um aplicativo utilizando um marketplace de APIs. O modelo de negócios é muito interessante. Participo de muitos hackatons e cada um traz uma experiência nova, os mentores foram maravilhosos.”  

Ian Menor, desenvolvedor

O Hacka GR1D no Recife foi apenas o primeiro passo de um projeto que inclui a realização de outros eventos do tipo em diversas cidades brasileiras. Continue acompanhando o Trends para saber mais novidades!