InovaçãoTransformação Digital

Transformação digital no setor de seguros: como fazer?

As ferramentas disruptivas chegaram para revolucionar o modo como as empresas e suas marcas se relacionam com as pessoas e fazem suas entregas. As novas tecnologias, como as APIs, impactam também o mercado de seguros.

Com um público mais conectado, engajado e bem informado, as seguradoras estão investindo em soluções digitais, com telemetria, dispositivos mobile e Internet das Coisas, entre muitas outras.

Para sobreviver e se destacar no mercado, esse é o caminho: entregar um serviço facilitado pela tecnologia para seguros, garantindo comodidade, agilidade e transparência aos clientes.

Contudo, é importante destacar que não se trata de um futuro distante. Esse desafio faz parte da transformação digital, movimento que já está em curso.

Você sabe o que é transformação digital? E o que ela pode mudar na sua empresa? Ler este texto com certeza poderá ajudar a entender essa dinâmica. Avance na leitura deste post!

O que é? 

A transformação digital é um movimento que visa à inovação. A proposta é que as empresas busquem se apropriar da tecnologia para melhorar o desempenho, aumentar o alcance e conquistar resultados mais positivos. Tudo isso a partir de uma estrutura que coloca a tecnologia para seguros como elemento central na estratégia de atuação da seguradora.

A execução desse projeto de modernização se torna possível quando a empresa muda sua visão sobre os processos, melhorando sua performance. Para fazer esse movimento acontecer é preciso:

  • Mudar o mindset em todos os níveis hierárquicos;
  • Possuir capacidade de erros e acertos rápidos e contínuos;
  • Manter o foco na experiência do usuário para inovar nos produtos, serviços e modelos de negócios;
  • Utilizar as mais variadas ferramentas tecnológicas, como Blockchain, IoT, Inteligência Artificial, Big Data e tantas outras.

De acordo com estudo da Harvard Business Review, denominado “Operacionalização da Transformação Digital: Novos Insights para Fazer a Transformação Digital Funcionar” (em inglês), 43% das empresas pesquisadas, de diferentes setores, estão conseguindo resultados positivos com investimentos em transformação digital.

Ao decidir apostar em iniciativas nessa área, uma seguradora pode ter uma série de vantagens. Veja algumas delas:

  • Atração e conquista de novos clientes para o mercado de seguros;
  • Manutenção da vantagem competitiva;
  • Incentivo ao desenvolvimento de serviços inovadores;
  • Experiência de contratação de seguros mais simples e rápida;
  • Otimização de recursos tanto para a seguradora quanto para o segurado.

Mudança cultural impulsiona transformação digital

Com o avanço da tecnologia e a popularização de algumas ferramentas, os hábitos digitais dos consumidores mudaram muito. Agora, mais do que antes, eles buscam disponibilidade de serviços on-line, facilidade no contato com a empresa, solução rápida de problemas, experiência de compra e atendimento 100%. 

Com a mudança cultural e as novas demandas apresentadas pelos segurados, muitas organizações começaram a transformação digital pelos processos que envolvem o atendimento ao cliente.

No entanto, é possível ir muito além. Com estratégia, as organizações podem estender esse movimento de inovação para funções de back office, como operações gerais, cadeia de suprimentos e distribuição. Afinal, é importante que dentro da empresa todas as áreas e profissionais vivam esse novo momento.

É preciso considerar, sim, as mudanças culturais dos consumidores, porém sabendo que dá para fazer muito mais do que aquilo que é demandado por eles. A tecnologia para seguros aparece como facilitadora da geração de novos negócios, oportunidades e clientes.

Quem está fazendo?

No mercado de seguros, as insurtechs se destacam pelas mudanças na estrutura de uma seguradora e, especialmente, pela adoção de novas soluções digitais.

Mesmo com a tecnologia para seguros acessível, o setor ainda conta com um baixíssimo índice de digitalização e processos engessados e burocráticos. As insurtechs vieram para acelerar a modernização, priorizando a descentralização, a inclusão financeira e a transparência na comunicação com o segurado.

Quais os resultados obtidos?

O modo como as seguradoras estão conduzindo o negócio neste novo momento é decisivo para que elas se mantenham competitiva. Além disso, a estratégia de modernização dos processos e da estrutura irá impactar de diferentes maneiras as corretoras de seguros e os segurados.

Veja, a seguir, os possíveis resultados e como eles irão fazer a diferença no dia a dia dos envolvidos.

Para os clientes: mais segurança e praticidade

A Internet das Coisas (IoT) e Analytics trazem uma série de novas possibilidades e vantagens para os segurados. Com os recursos é possível, por exemplo, instalar dispositivos de telemetria em veículos e enviar os dados coletados para as seguradoras. A partir da análise, os segurados qualificados como bons condutores podem receber descontos.

Nos seguros residenciais, o usuário pode controlar alarmes à distância e monitorar a movimentação de pessoas, desde que seu smartphone seja vinculado aos sensores instalados. Ou seja, o beneficiário ganha mais segurança, minimizando as chances de roubos e arrombamentos.

Já o uso da Inteligência artificial melhora muito o atendimento prestado para o segurado. Com serviços mais personalizados e proativos, os clientes ganham

agilidade e assertividade no atendimento, levando à satisfação e à fidelização.

Mas não para por aí. A oferta de aplicativos das seguradoras é outra vantagem. Por meio deles, é possível, por exemplo, ter acesso aos principais serviços e, ainda, a conteúdos sobre bons hábitos alimentares e a prática de exercícios físicos. Alguns apps já têm, inclusive, o recurso de monitoramento do sono de bebês para evitar a morte súbita por apneia.

Para as seguradoras: gestão mais inteligente e negócio altamente competitivo

Enquanto os segurados passam a ter acesso a uma série de benefícios, as seguradoras avançam para uma gestão automatizada com a ajuda das ferramentas disruptivas.

Com a coleta e análise de dados sobre os clientes, usando o Analytics, é possível:

  • Identificar riscos em determinados perfis;
  • Otimizar o preço do produto;
  • Mapear novos riscos ao cruzar dados;
  • Detectar e reduzir fraudes;
  • Gerar insights sobre segurança, saúde e hábitos cotidianos dos segurados.

A inteligência artificial também contribui para a modernização dos processos. É possível automatizar atividades de atendimento, com a ajuda de chatbots inteligentes. Já com o uso de drones é possível fazer o reconhecimento de danos em áreas atingidas por catástrofes, bem como avaliações de propriedades.

Com o uso de tecnologias como API e tantas outras, a tendência é que as seguradoras cresçam em ritmo exponencial, acompanhando esse movimento de inovação.

Quer saber mais sobre tecnologia para seguros? Acompanhe as próximas publicações do Trends.